InscritosEmPedra
TorcedorCoral
DISTÂNCIA

DISTÂNCIA

ago 08

Essa estrada toda pela frente

Deveria ter mais pontes no caminho

Mas se estende infinitamente

Como se não tivesse tamanho, sim

Dimensão

Quilômetros não se medem

Contam-se no tempo

Que acelera o que deveria demorar

E retarda o que o coração urge

 

O que sei é de ouvir falar

O que não vi é o que a imaginação comanda

Não quero ser apenas uma lembrança

Nem somente uma voz ao telefone

9 comentários

  1. Josias de Paula Jr
    1

    Há a distância que aperta/o peito/e o perto que escapa/qual distante/O tempo infinito da espera/e o agora traspassado do instante/Como átomo/ atônita/vagas no espaço/E a meus olhos foges/fulgindo como rastro/ efêmero/de um cadente astro

    Já semeaste muitas e tão boas sementes, que não tem como reduzir-se a meras memórias e a uma distante voz…

  2. Dimas Lins
    2

    Magna,

    Dolorida é a distância que não se mede em quilômetros e se torna maior com o tempo. Ela surge forte na crueza do dia ou no silêncio da noite e a gente percebe que só ouvir a voz não basta. É preciso um corpo, um cheiro, um toque e um olhar carinhoso. Infelizmente, o DDD não oferece colo, nem aquece o peito.

    Dimas

  3. Magna Santos
    3

    Geó, que presente lindo é este? Diz a fonte. Envia o endereço. Lindíssimo!!! É do Inscritos não é?
    Obrigada pela generosidade e carinho. Bom ler tuas palavras.

    Dimas, meu amigo, o DDD pode até oferecer colo, mas é ilusório, você tem toda razão. Pense numa saudade do meu povo!

    Obrigada.
    Abraços.
    Magna

  4. tesco
    4

    "Ô que estrada mais comprida, ô que légua tão tirana…", mas, como disse o Dimas, mais "dolorida é a distância que não se mede em quilômetros".
    O que ficou no passado ou pertence a um futuro remoto, fustiga mais o coração.
    _Beijos.

  5. Magna Santos
    5

    Eita, Roberto, lembraste direitinho uma bela música que tem tudo a ver com o sentimento.
    Obrigada.
    Beijos.
    Magna

  6. Canto da Boca
    6

    O coração essa semente insana de desejos, planta cada coisa no peito da gente, né, Magna? Algumas delas tão doridas que não tem analgésico que passe, a tal saudade é uma dessas sem cura…

    Beijo!

    ;)

  7. Anonymous
    7

    Cara Comadre. O que tenho a dizer é que não é presciso está junto pra estar perto. Apesar da distancia somos muito próximos, agora vai dizer isso pro traquino do teu afilhado … Temos que resolver isso!
    Halano

  8. Magna Santos
    8

    Boca, saudade pode não ter cura, mas às vezes tem remédio, um calmante, um alívio. Lembrei-me agora da música eternizada por Luiz Gonzaga: Que nem jiló.

    Cumpade, vamos resolver sim. Quero ir traquinar com esse cotoco aí. Chega de ouvir falar. Se Deus quiser, vai dar certo em novembro. Vou providenciar.

    Abração nos dois!
    Magna

  9. Tadeu Rocha
    9

    Lembrei de um texto que escrevi sobre torres e pontes: "Prefiro uma ponte de madeira, que me ligue ao próximo, a uma torre de cristal, arranhando o céu, separando-me do meu irmão".
    Seus poemas e crônicas estão mais frequentes e maravilhosos.

Plante a sua semente

DimasLins