blogdosperrusi
TorcedorCoral
NINHOS

NINHOS

out 18

A cor é ‘dia abençoado’

A planta, ‘felicidade’

O piso chora a árvore que um dia foi…

E brotam da terra raízes

Contagiando o ar com o verde

De copas frondosas

 

Os passarinhos não podem entrar

Cantam da janela

Como a dizer que gostaram

E brincam com o vidro que nos separa

Em todo canto há asas

 

Raízes

Asas

 

Decerto, todos que entrarão

Alçarão voos

Com os pés firmes no chão

 

E eu estarei

Entre o lá e o aqui

Neste espaço

Que une mãos

E clareia o espelho que um dia cegou

 

Sim, estarei lá

Exatamente ali

Assistindo a voos…

Qual pássaro

Construindo

Ninhos

3 comentários

  1. Edgar
    1

    Um dia, Magna, faz tempo, muito tempo, pousei nesse sitio. Mas nele não finquei raízes. Alcei vôo para outras paragens onde fiz meu ninho. Mas isso é outra história…
    Auspicio para você, em tão agasalhadora sede, um fértil exercício de oxigenação das mentes e de reconstrução de asas. “Assistindo a voos”, “construindo ninhos”. Boa sorte nessa empreitada !

    • Estamos sempre em empreitada quando mantemos nossos sonhos acesos e em ação, você entende disto muito bem. E hoje, conto contigo aqui no dia do teu aniversário…que mais posso dizer?
      Só lembrar que “oxigenação das mentes e reconstrução de asas” é algo que se pode fazer em todo departamento: casa, rua…inclusive quando se trabalha “por uma educação libertada e libertadora”, não é, senhor Edgar Mattos?
      Abraço, meu amigo, e toda felicidade do mundo!!
      Magna

  2. Muitas cores, são muitas horas abençoadas num dia que é prenhe em promessas a serem cumpridas, tanto quanto as sementes aqui lançadas nascerão frondosas árvores e abundantes galhos, onde os passarinhos entoarão seu canto, dessa árvores raiz fincada, segura e sombra para tantos ninhos…

    Beijo, Maga das palavras!

Plante a sua semente para Edgar

DimasLins