InscritosEmPedra
DimasLins
NA BRINCADEIRA DO TEMPO…

NA BRINCADEIRA DO TEMPO…

nov 07

Ela encorajava o coração com sonhos tolos Menina…ainda brincava de bonecas, pega pega, enquanto estudava assuntos de muitos. E ele escondia-se atrás… Lá Na última penúltima fila de um colégio que não existe mais. Muita coisa não existe mais. O que se sabe é que o tempo passou… O vento apareceu Trazendo pra perto a memória, nomes, fragmentos, portais de sonhos ao...

PARA ARSENIO…

PARA ARSENIO…

out 18

Hoje é um dia para falar de gratidão. Esta mesma que nutro pelos que tive a oportunidade de conhecer nesta vida. Este espaço verde já me rendeu muitas sementes e uma das mãos que as plantou, várias e várias vezes, foi Arsenio Meira de Vasconcellos Júnior, nosso querido Devorador de Poesia. Com ele, aprendi sobre as palavras generosidade e gentileza. Sem mais poder dizer e hoje,...

SOBRE RAÍZES, SEMENTES E ESPERANÇA

SOBRE RAÍZES, SEMENTES E ESPERANÇA

set 06

Nasci em 1970, quando o sertão do Ceará ardia uma das suas piores secas. A copa ganha, como para adoçar a boca dos que sofriam a ditadura vigente, não podia molhar o meu torrão. Sim, nossa sede era de água e de justiça. Sertanejo nunca foi besta, meu caro. Decerto, sofremos os mandos e desmandos dos coronéis; acreditamos muitas vezes naqueles que prometiam o que Deus parecia esquecer, mas...

SIM

SIM

jan 22

Sim, às vezes a poesia morre Se não, por que renascer? Às vezes a poesia morre e não custa a andar desAjeITada Como se acabasse de acordar ainda prenhe de sono… Tateando paredes de nuvem Pisando chão de vento. Ao amigo poeta, o conterrâneo Hérlon...

MOTIVO

MOTIVO

dez 23

Se te faltas o motivo Te damos todos de uma vez Agora já é Natal E este foi Deus quem fez   O motivo que das eras Há 2 mil anos atrás Se era quente ou chovia Não importa o que mais   Pois o Céu todo cantava E a Terra adormecida Não podia imaginar O que o Menino trazia   Não era ouro nem trono Nem brilhante ou trovão Nem a riqueza dos tolos Nem a alegria dos vãos   O...

UMA DESPEDIDA

UMA DESPEDIDA

jun 19

Sim, saudade não apenas se diz, é desenhada numa folha branca: pinta-se de vermelho, desenha-se duas meninas de mãos dadas…muitos corações e palavras doces que nem pirulito de morango. A menina maior disfarça o aturdido. Tenta pensar e falar algo decente… Que nada! Um abraço diz mais do que tudo. Há mais covardia no não dito que coragem. Há mais saudade. Casinha desmanchada,...

Página 1 de 2612345...1020...Última »