blogdosperrusi
TorcedorCoral
Adeus, 2010

Adeus, 2010

dez 30

Sorrirei pétalas de flores, chorarei lágrimas de champagne e pularei sete vezes em nome do teu sucessor. Depois…ah, depois… Depois não sei ainda. Só me resta mesmo esta paisagem. Este balanço, esta sombra e a despreocupação com o amanhã. Só me resta este cajueiro e minha rede. Eis o que tenho para ver nos próximos dias. Estou de férias, amigos. As palavras repousarão em...

NA BANGUELA

NA BANGUELA

dez 02

Acostumei-me a responder com raiva às minhas tristezas. Parada num abismo ou numa encruzilhada, deparo-me com incômodas faltas próprias, falhas compartilhadas e cobranças diversas. O cansaço se espalha invasor, tomando territórios, antes destinados ao sonho, ao devaneio criativo. A vontade de escrever não resiste ao peso nos ombros e nos olhos. Necessário trincar os dentes, não apenas...

SÓ FLOR

SÓ FLOR

nov 16

A cabeça anda cansada, já não aguenta tanta tecnologia. Liga o monitor e aquela dor rotineira a visita. Os livros andam com as letras cada vez menores. “Melhor rever os óculos, devem estar desatualizados”, teoriza para si mesma. Mas o fato é que não aguenta nada, absolutamente nada. Cansou de pensar. E foi aí que pensou como seria um dia sem pensar: Um dia onde as gotas de...

À DERIVA

À DERIVA

nov 08

Depois de alguns dias sem postar em Sementeiras, olho para esta terra e vou lendo os comentários que me nutrem com aquela sensação esquisita de que minhas palavras chegaram a alguém, por algum motivo. Às vezes queremos nos perpetuar de algum modo. Nascemos com uma espécie de sina para o desejo da imortalidade, vai ver que é a herança da real, vai ver que é o medo da morte, quem sabe....

SARAU NA BIBLIOTECA POPULAR DO COQUE

SARAU NA BIBLIOTECA POPULAR DO COQUE

out 24

Conheci a menina-ponte no último dia 22. Ela chegou acompanhada de amigos e mostrou o caminho, onde iríamos encontrar poesia, gente e sorrisos. À entrada da rua, foi saudada como só as crianças o fariam. “Tia, tia, tia!” Abraços e mais abraços dá pra conter a euforia e contagiar os reles acompanhantes que, de tão aéreos, não conseguiam atinar para a profundidade da rua....

VAI PASSAR

VAI PASSAR

out 11

O medo agora tem cor, cheiro e endereço. Deixou de ser algo inodoro, invisível. O monstro subiu do porão e começa a arranhar a porta, querendo entrar. Conheço o seu jeito não é de hoje e mamãe teima em me dizer: “vai passar, filha, vai passar”. Será?Sei não…das outras vezes que arrombou minha porta, fez um estrago daqueles. Pintado de azul e amarelo, com um grande bico...

Página 6 de 10« Primeira...45678...Última »