blogdosperrusi
TorcedorCoral
PELE

PELE

jul 25

Minha pele me cobre Contendo um pouco de mim Mas meu coração tem asas Minha mente tem asas… Minha alma que não sabe disto Tenta encontrar o caminho Olha pro espaço Escuta passarinhos Viaja no mesmo chão Que não poderá prendê-la… Quando minha pele não mais existir

PRISMA

PRISMA

jul 15

Um arco-íris duplo nasceu diante de mim Como a me pedir pra parar Acordar Lustrar as pupilas A alma Resgatada pela ponta do arco-íris Onde ouro não havia Esquecendo dos bolsos Do tempo Do trânsito Perante aquele sinal do Ourives E eu pequenina A tentar Parei… Dois prismas no ar … Sete cores em duplicidade Não são apenas catorze no...

FÚTIL

FÚTIL

jul 09

Recolhi minha insignificância Num dia de domingo Guardei a sete chaves Sete canções Sete senhas   Não, meu caro, não espere nada de mim Não me espere O tempo   Não, meu caro, não poderei servir-te Ando muito ocupada Decorando a minha casa Com minha insignificância

VERDE

VERDE

jun 20

Das tantas horas do meu dia Eis que se arrastam Sem companhia Os meus pés O olhar para cima me devolve o flutuar Alço às copas das árvores Que me abraçam em túneis Verdes A contrastar com o cinza do céu Nada no puleiro da vida Nada à mão Só o tum-tum-tum vai comigo Anda comigo Segue … Como eu

CLAMOR

CLAMOR

jun 13

Enquanto a morte Assombra caretas A vida Brinca de esconde-esconde Com os transeuntes do tempo   E uma verdade continua a clamar: _ Quem se esconde Adora ser encontrado!

A MORTE

A MORTE

mai 18

Morte é a reticência Disfarçada de ponto final

Página 5 de 27« Primeira...34567...1020...Última »