InscritosEmPedra
TorcedorCoral
SOBRE RAÍZES E ASAS

SOBRE RAÍZES E ASAS

nov 17

Do alto dos seus cabelos brancos, observa a seiva que deita macia no umbuzeiro Encosta a cabeleira minguada no tronco da árvore centenária e fica Com suas raízes a criar asas… Irmanando-se com o tempo Com o destino Com o saber que ora acolhe   E o umbuzeiro também o observa Do meio da sua copa Do íntimo do seu tronco Da profundidade de suas raízes   O tempo une quem se...

SONHO EM CORDAS

SONHO EM CORDAS

nov 10

Dois instrumentos de corda aprendidos e mais um desejo: outro instrumento de corda. Não adianta o apelo da mãe para se aventurar noutra categoria: teclado, sopro… _ Não, eu quero um cavaquinho. Mais apelo. _ Mas é o que eu quero, mãe. Pois bem, pensei com meus botões o quanto nesta vida somos tentados, solicitados para outras praias, outras paragens e quanto a tentação é grande em...

FOI ASSIM

FOI ASSIM

nov 04

Com quase dois anos escrevendo no Sementeiras, me chega um email inesperado, que dizia entre outras coisas: “Embora não a conheça pessoalmente, tenho mania de, dentro das minhas limitações, incentivar quem tem boa escrita na internet. Acredito que um blog bonito dá mais prazer não apenas para quem lê, mas também para quem escreve”. Era Dimas Lins, o qual só conhecia pela...

QUANDO PONTES SALVAM

QUANDO PONTES SALVAM

out 24

Os noticiários inflamam a esperança com manchetes vermelhas Antes da ponte Aglomeram-se sirenes e curiosos Desejosos por saberem do desconhecido A textura do ar revela mais que oxigênio A cor das águas denotam o sofrimento do peixe Sim, progresso, sim Enquanto isso lá no Coque Pessoas teimam em viver Ao redor de vários livros Refazem o percurso perdido no grito Agora se tem...

MILAGRE

MILAGRE

out 12

O espetáculo começava todo santo dia, porém algo especial marcou presença naquele raiar de sol. O circo estava com as portas abertas – sua tenda aberta – sem restrições. A cidade foi toda convidada: “venham todos, venham todos! O espetáculo precisa começar!”. Repetidamente, uma voz infantil proclamava estas palavras em um lento carro de som. Era de um encantamento...

FRESTAS

FRESTAS

out 06

Lacrei as portas Fechei as janelas Visguei fechaduras Apaguei luzes Não saí mais Ele entrou pelas frestas Abriu as cortinas Aqueceu minha casa Leu minhas entranhas Soube tudo de mim Tanta coisa de uma vez Tanta coisa… Tempo, tempo, tempo, tempo… Hoje não acerto mais o trinco Estou à espreita Com medo (Desejo) Que ele volte Já desarrumei as gavetas E voltei a arrumá-las uma...

Página 9 de 27« Primeira...7891011...20...Última »