InscritosEmPedra
DimasLins
PONTO?

PONTO?

abr 26

Sou esse vento que sopra ao sabor do coração Esse fio embaraçado à espera da paciência Esse tolo soluçando em noite de calor Esse lago ondulante que acolhe o pedregoso Sou de tudo e de todos ao redor, um pouco Porque sem querer Sou mesmo carente, transformando Acenos em apertos de mão Apertos de mão em abraços E estes em amizades fecundas   A verdade: Sou esta esperança de ser tudo...

PONTO E VÍRGULA

PONTO E VÍRGULA

abr 22

Não entendo muito de finais. Me perco – encontro – nas interrogações Exclamações e reticências que planto no cotidiano Ano bissexto em que tudo vem mais um Mais um dia Para acordar Dormir Sonhar Mais um dia e tantas horas a mais… 24 Números gêmeos no final: 66 E aniversários de quatro em quatro anos Para alguns Não falo de finais Pois acredito que no próximo...

ROMÃ

ROMÃ

abr 10

Entre o sol e o chão Assiste a sua volta: O menino que não vai O homem que não acorda O gato que não mia O azeite que não tempera… A rebeldia da vida quando insiste em não fazer A passarinhada sorrateira conhece-lhe as intenções: Bênção e fecundidade Eis a proclamação milenar Vai ver que é por isso… Entre o sol e o chão Assiste de novo: O menino-corrente O...

UMA HISTÓRIA DE PÁSCOA

UMA HISTÓRIA DE PÁSCOA

abr 04

Uma história de Natal atualizada ontem. Deveria mesmo ser em plena semana de Páscoa. Há momentos nesta pequena grande vida que nos tornamos tantos…mais ainda do que somos. Ontem ela foi muitos. Na sua voz estava a voz de um povo mais antigo, antigo como a própria vida. Ancestrais assistiram à manifestação de um saber esculpido com as ferramentas do perdão, da oração, do suor, da...

POUCO*

POUCO*

mar 27

Tudo o que escrevo tem sido pouco A vida tem sido tão intensa que as letras explodem nos dedos Quando as ameaço Só me restam as palavras soltas Escapadas… Como pássaros *Foto do amigo Pachelly Jamacaru, cujo talento esbanja no seu...

RECIFE

RECIFE

mar 12

Não quero falar de tuas ruas, avenidas, alamedas cobertas de verde. Não hoje, quando tenho a minha frente tuas pontes. Noites encontrando os teus rios me valeram o sentimento do mundo que carrego, enquanto o mundo ainda se esgota nas suas próprias verdades. Para fazer justiça, não apenas tu me deste o sentimento do mundo, mas a necessidade de compreender esse vai-e-vem onde nos perdemos e...

DEVOÇÃO

DEVOÇÃO

fev 29

Basta meu chapéu Minhas coisas A ti apresentar   Basta tua presença… Tua presença Me basta   E se não me bastasse tudo nesta escassa vida De nada me restaria Do muito que aprendi ser nos calos dos meus joelhos   Sim Tenho duas mãos E dois olhos E tu tens a mim e o infinito   Não te derramo lágrimas em vão Nem te aguardo nenhuma fala Quero apenas dizer-te: Sou...

CICLO

CICLO

fev 22

Joguei minhas cinzas na rua Serão levadas pela chuva A mesma que nutre a terra Escorre para o rio Que deságua no mar   As cinzas Todas lavadas   …   Surgirei como flor Na imensidão do campo Pequenina…   Então minhas sementes Irão pelo vento Passarinho … E deitarão a terra E voltarão à...

TRAÇOS

TRAÇOS

fev 14

Ainda não sei sobre estilo Traçado Nome Ainda não sei de nada   Contento-me em saber que estou viva Estou em dia Com minhas interrogações Apreciando os sabores Azeitando dissabores No verdume dos meus cabelos   Meus pés são de arado Como minhas mãos   Acordo com o sono E vejo relâmpagos Rasgando o céu… A escuridão vai embora E fico qual Gibran A correr na...

AGONIA

AGONIA

fev 04

Esse céu nublado que não deixa A lua aparecer por entre as nuvens Acolher os meus antigos queixumes Apreender os mais sinceros perdões São Jorge não é a sombra que penumbra O dragão há muito tempo fugiu A lança no meu coração partiu Espinhos já invadem minha cama … Levanto para dormir Acordo para sonhar Deito para falar Espero pra não fugir Choro o que não sei E o que...

Página 4 de 16« Primeira...23456...10...Última »